sábado, 15 de agosto de 2009

Se espelhando no Avaí?


Isso ainda vai dar muito no que falar...


Thiago D’ivanenko logo após a derrota para o Bragantino quando questionado se RF sairia ou não.


‘’ Nós não vamos fazer nada de cabeça quente’’


Será que ele estava certo?


Ainda é cedo para falar, vamos esperar pelos próximos resultados. Até porque com a volta de importantes jogadores, o Roberto Fernandes terá mais uma chance de montar um time competitivo, e quem sabe vencer a ultima partida do turno e ‘’quem sabe’’ entrarmos no G4.


Abraços

3 comentários:

jbmartins disse...

Não é pessimismo, mais acho que o R Fernandes não é o Tecnico, acho que com ele não chegaremos ao objetivo, o segundo tempo mostrou como ele é fraco, tomamos um sufoco, faltou tudo no time, se tem mais 10 minutos de jogo empatariam, imaginem se é com um time arrumado, Guarani, Ponte Preta, Vasco, Portuguesa, Atl GO, e outros, nos confrontos com estes times ja ficamos fora do G4. se a Diretoria tem planejado, a elite de 2010, mude de Tecnico.

jbmartins disse...

Este time do Figueira esta muito facil de achar a maneira de jogar, 3 5 2 ou depedento o adversario 3 6 1, ate o amaro da Palhoça com mais 1 ou 2 reforços leva este time a seria A, mais com este tecnico não subiremos ele é maluco, alguem ja contou quantos jogos ele inventou e prejudicou diretamenta a tabela, Ceara, Juventude, Campinense, America em casa, Bragantino, e outras que durante o jogo não soube mexer, Atl GO e etc... é mutio pontos para o Maluco, só, não vamos nos iludir, so ele entrar em TPM, estamos ferrados de novo, SO ALVINEGRO SE ELE FICAR TORÇO MUITO PARA QUE ELE QUEIME MINHA LINGUA E EU VA LA NO SCARPELLI APLAUDI-LO, MAS DEPOIS DO ACESSO CONSEGUIDO E COM A FRUSTAÇÃO DE NÃO TER SIDO CAMPEÃO.

Anônimo disse...

Para que um profissional faça um bom trabalho, dê à ele boas ferramentas. Digo isso, pois diante das dificuldades do Figueira em ter um plantel a altura, fica dificil pata o RF fazer um bom trabalho.
Vamos dar uma chance à ele. Aguardaremos as contratações e veremos. Um abraço