terça-feira, 12 de junho de 2012

91 anos de paixão!

 



     Hoje é 12 de junho: dia dos namorados mas principalmente dia do amor Alvinegro. A Nação Alvinegra está em festa. São 91 anos de Figueirense Futebol Clube. Será que tinham em mente os fundadores presentes naquela reunião na rua Padre Roma, 27 do dia 12 de junho de 1921 que fundavam o Maior Clube e da Maior torcida de Santa Catarina e com uma grande projeção alcançada a nível nacional? Certamente um trabalho longo foi feito para se chegar ao status atual. E para vivenciar esses momentos na sua trajetória havia a sua fiel torcida, a maior riqueza do clube. Torcida à qual demonstra seu amor seja no resultado favorável ou não. Muito ainda tende a ser escrito nessa história, e com ela que venham muitas vitórias, pois "Somos FIGUEIRENSE até morrer!"
     Aos Manézinhos de 1921 o nosso muito obrigado por dar origem a essa paixão chamada Figueirense e aos nossos ídolos, pra citar alguns: Calico, Albeneir, Fernandes, Wilson, Casagrande, Edmundo, Pinga, Márcio Goiano e muitos outros que vestiram, honraram e brilharam com o manto Alvinegro dentro das quatro linhas. Portanto, nesse dia especial vamos todos vestir o manto pra comemorar e mostrar o nosso  orgulho em torcer pelo Mais querido de Santa Catarina!

PARABÉNS FIGUEIRENSE FUTEBOL CLUBE E SUA TORCIDA PELOS 91 ANOS!

terça-feira, 29 de maio de 2012

Fluminense 2x2 Figueirense

                Desculpe-nos a ausência durante algumas semanas. Ocupação com os estudos e o trabalho por parte dos dois membros ocasionou a ausência, mas estamos de olho nos o jogos do nosso Figueira. Vamos ao que interessa analisar a partida de ontem no Engenhão. Dois times desfalcados, um jogo que terminou equilibrado, mas que teve um início meio preocupante pro lado Alvinegro. Permitimos muitos espaços pro Fluminense que levou bastante perigo para o goleiro Ricardo. 
                No primeiro tempo o Figueira não teve lances de perigo ao gol tricolor exceto por um chute na barreira em uma falta cobrada por Júlio César, que por sinal andou em campo ontem, quase marcou o gol da vitória em uma outra falta quando estava 2 a 2, mas segue com fracas atuações. O Fluminense usou mais o lado direito, deficiência já vista e mais requisitada a um reforço de qualidade, pois com o Pablo não dá mais, mesmo com o gol marcado contando com desvio. E o Figueirense na metade do primeiro tempo pediu, pediu e tomou o primeiro gol aos 16 minutos de Marcos Júnior. Outra é que com Sandro não está dando certo, ficou observando o atacante tricolor pegar o rebote de um chute, girar e bater em gol. Prefiro ver Canuto e João Paulo na zaga, outra opção é esperar pela estréia de Anderson Conceição pros próximos jogos, jogador que ainda não foi publicado no BID. Fato é que o Figueirense esperou tomar o gol pra equilibrar o jogo e controlá-lo nos últimos 15 minutos de jogo, adiantando sua marcação pro campo tricolor. Nesse tempo o Fluminense teve Wallace expulso em uma falta em Roni.
                Esperava um Figueirense melhor pro segundo tempo, e assim se fez no início, buscando o empate e aos 12 minutos ele chegou numa tentativa de finalização do Túlio que acabou batendo na zaga e voltando pro próprio, que deu uma grande assistência para Caio empatar a partida num chute indefensável no canto direito. A estrela do novo contratado Alvinegro vai brilhando: 2º gol em seu 2º jogo. Já parecia justo pelo o que o Figueirense estava jogando no dado momento da partida, mas em uma falta de atenção pelo lado direito novamente, que começou com Pablo, que na sequência resultou no gol do Fluminense numa troca de passes deixando Wagner sozinho com Ricardo. Não teve abatimento e o Figueirense correu atrás do empate que veio com Pablo aos 29 minutos, chute desviado no autor do segundo gol do Fluminense. Após empatar a partida novamente, gostei da atitude do time Alvinegro que não se contentava com o empate e partia pra cima do Fluminense buscando o terceiro gol nos minutos finais de jogo. A partida terminou por 2 a 2 mesmo
                 Fica aquela: Dava pra vencer, mas foi um ponto muito importante conquistado no Rio pois poucos conseguirão tirar pontos do Fluminense, pelo grande elenco que possuem e sério candidato ao título Brasileiro. A princípio não tive a oportunidade de opinar antes ainda pela ocupação com os estudos, mas confio no trabalho de Argel Fucks: é agitado e participativo, e bastante inteligente, pois já esteve dentro das quatro linhas. Pra quem viu o jogo e prestou atenção no aúdio, só deu ele nos berros à beira do campo. Mesmo assim temos que ter paciência com o treinador Alvinegro e teremos uma ideia melhor do desempenho numa sequência maior de jogos. No Jec fez um grande trabalho, e confesso que não entendi o porque da  festa por parte de alguns torcedores de lá com a saída do Argel. Vai entender.  
                 Agora o Figueira descansa até terça e viaja quinta pra Atibaia pra a intertemporada durante 10 dias até o dia 7 de maio, data do jogo contra o Corinthians no Pacaembu.


Abraços.

domingo, 13 de maio de 2012

Acabou o teste e foi provado que o time ainda é PIPOQUEIRO!

Termina ano, começa ano, sai uma gestão, entra outra, sai dezenas de jogadores, entra dezenas de jogadores, sai vários treinadores e entra vários treinadores e a nada mudou desde 2007. De lá para cá pipocamos nas decisões. Na final da Copa do Brasil de 2007, no Brasileiro de 2008, contra um Duque de Caxias na Série B de 2009, pipocamos ao não ganhar a Série B de 2010 e ao perder duas decisões no catarinense de 2011. E a pior de todas, perdemos a vaga na Libertadores de 2011 ao perder dois jogos dentro de casa e depois por ter perdido para um time que já havia sido rebaixado. 


Esses são os nossos times desde 2007, todos eles fogos de palha, fazem boas campanhas, mas quando vão jogar finais ou jogos decisivos pipocam, tremem as pernas. 


Antes de 2007 jogo com o Scarpelli lotado era sinônimo de vitória, a partir de 2007 isso mudou, hoje da para contar nos dedos os jogos que ganhamos no Scarpelli quando o público superou a casa dos 15 mil torcedores. A final contra o Criciúma em 2008 ganhamos, o último jogo do brasileiro de 2008 contra o inter também, coincidentemente esse foi um dos piores anos da história do Figueirense, mesmo com o título catarinense, aliás, nosso único título nesses últimos anos. 


O que cobramos agora é atitude, todo mundo sabe que o Branco não tem condições de treinar um time de Série A, se for para ficar de cabeça baixa e de braços cruzados ao lado do campo, eu fico e não preciso receber nem mesmo mil reais. Os jogadores no qual devem deixar o Figueirense o torcedor alvinegro também já sabe quem são. 


Vamos aguardar as notícias e cobrar atitude da Diretoria. A Série A está ai...

sexta-feira, 11 de maio de 2012

Para se espelhar!

Vou colocar aqui três vídeos com as três últimas goleadas do Figueirense sobre o Avaí. De 2006 para cá foram três, duas por 3 a 0 e uma por 4 a 1.




FORÇA FURACÃO!

terça-feira, 8 de maio de 2012

"A HISTÓRIA AINDA NÃO TEM O SEU FIM"


Essas foram as palavras do Fernandes na entrevista coletiva de hoje. Ele chamou todos os jogadores para a sala de imprensa e convocou o torcedor alvinegro a lotar o Scarpelli no treino de sábado e na grande final de domingo. A história ainda não tem o seu fim, mas nós podemos ajudar a escrever este fim, basta irmos ao Scarpelli prontos para presenciar uma virada histórica.


A guerra apenas começou e domingo que vem teremos o seu final, desistir é para os fracos e como somos FIGUEIRA, vamos brigar até o último minuto por esse título!

FORÇA FURACÃO!